Atividades realizadas em prol da segurança nos primeiros meses na Câmara

Braulio Santana foi policial do 15° BPM, onde atuou por 25 anos na Segurança Pública de Canoas. Morador do bairro Mathias Velho, Santana é formado em Gestão Pública e sempre lutou por melhores condições de segurança. Em 2011, conquistou a graduação de Sargento da Brigada Militar.

Como policial e cidadão de bem, já foi vítima da situação de insegurança de Canoas, participou de perseguições a bandidos, sofreu assaltos, represálias, efetuando diversas prisões. Já foi baleado em emboscada, chegando em sua casa, mas não desistiu de proteger e lutar por uma Canoas mais segura, principalmente junto à população.

Foi com trabalho, respeito às autoridades e instituições, valorizando o diálogo, que Santana, junto à categoria, ganhou respeito, apoio e reconhecimento da sociedade, que o elegeu como vereador com 2.449 votos, em outubro de 2016. Hoje, o sargento enxerga a necessidade de mudanças na estrutura da segurança pública para a construção de uma polícia cidadã e promotora dos direitos humanos.

Sargento Santana inovou na forma de fazer política. Eleito em um município que tem um dos maiores colégios eleitorais do Estado o vereador tão logo sua diplomação tratou de formar um gabinete focado em ir ao encontro da própria comunidade através do seu GABINETE MÓVEL que durante a semana está presente junto a sociedade canoense, seja nos bairros, colégios, visitando entidades da cidade, trazendo autoridades ate as pessoas que precisam do serviço público, realizando Audiência Pública inclusive em Instituições Policiais.

Junto às demandas da Comunidade Canoense SANTANA não se descuida um minuto em dar atenção e recepcionar a sua base que são os servidores da Segurança Pública, participando ativamente dos movimentos tanto do Município como do Estado.

Uma das criações importantes do seu mandato tem sido o CANAL que liga o seu mandato diretamente às pessoas.

O canal “AO VIVO COM SANTANA” leva ao ar todas as segundas-feiras o diálogo do Vereador Santana com as pessoas em tempo real, seja para recepcionar as demandas dos canoenses, críticas e sugestões, como também para prestar contas de seu próprio mandato aos próprios cidadãos.

As inovações implantadas pelo mandato do vereador Sargento Santana, NÃO PARAM.

O aplicativo Vereador Sargento Santana, disponível para Android e iOS, oferece diversos serviços para a sociedade, como o envio de denúncias, pedidos de providências, sugestões e o acompanhamento dos trabalhos do vereador.

Atividades que já realizamos nos primeiros meses do Vereador Sargento Santana na Câmara de Canoas:

Demanda de Projeto habitacional para Servidores da segurança Pública.

O Vereador Sargento Santana, participou de reunião que tratou da cedência de área pública para a construção de condomínio habitacional destinado a servidores da segurança pública em Canoas.

Uma das áreas está localizada na Rua Júlio Pereira de Souza, próximo à sede do 15º BPM, no bairro Estância Velha, onde está prevista a construção de um condomínio vertical. O empreendimento inicial deve contemplar de 120 a 150 moradias.

A compreensão é de que o investimento em moradia digna aos agentes da segurança pública reflete diretamente na qualidade do serviço prestado. Sargento Santana defende a importância do conjunto habitacional para que os policiais com atuação em Canoas permaneçam na cidade.

http://www.camaracanoas.rs.gov.br/?sec=noticia&id=10997

Aprovado projeto que autoriza a criação de programa de estímulo operacional para agentes da segurança pública.

Projeto aprovado pela Câmara, nesta terça-feira (27/6), autoriza o município de Canoas a criar o Programa de Estímulo Operacional para Agentes da Segurança Pública. A proposição (PL 18/2017) tem como autor o vereador Sargento Santana O programa, destinado a policiais militares e civis e bombeiros militares, busca estimular que os agentes dediquem parcela de suas horas livres a serviços extraordinários na própria corporação.

Para fins de gerenciamento, o texto prevê a criação, no âmbito da prestadora de serviço, de procedimento administrativo de autorização para Prestação de Estimulo Operacional, com a exposição de motivos e o período de realização da atividade extra. As despesas decorrentes da criação do programa correriam por conta de dotação orçamentária própria ou de convênios com outros entes públicos.

Segundo a justificativa do projeto, um policial militar pode trabalhar até 60 horas por semana ou até 240 horas em um único mês, sem considerar que é obrigado, rotineiramente, a prestar serviço extraordinário quando alegada efetiva necessidade pela corporação, mesmo que em situações previsíveis e comuns, como em dias de jogos de futebol e feriados prolongados. “Como a remuneração concedida pelo Estado é insuficiente, o policial ainda é obrigado a fazer, por pura necessidade, o conhecido bico em suas horas de folga”, diz o texto.

Segundo o autor do projeto, a implantação da medida beneficia os policiais e a sociedade. “A sociedade contará com mais profissionais e em melhores condições físicas e mentais no policiamento ostensivo e os próprios policiais preservarão suas garantias legais em casos de imprevistos, fatais ou não, durante o serviço extraordinário, sem falar na possibilidade do uso de parte de suas folgas para seu verdadeiro fim, que é o descanso laboral”, afirma o vereador.

Outro benefício apontado com a implementação do programa seria a redução do número de mortes de policiais, tendo em vista que mais de 80% dos óbitos ocorrem durante os chamados “bicos”. Santana ainda complementa: “Se o Estado alega dificuldades para conceder remuneração digna, universal e que permita aos profissionais da segurança pública sobreviverem apenas de seus contracheques, esta é uma alternativa emergencial, capaz de ser comportada pelo orçamento municipal e de atenuar o sofrimento de homens e mulheres que vivem em verdadeiro regime de guerra e, o que é mais grave, sem reconhecimento salarial ou moral”.

Homenagem ao Dia do Policial Civil e Militar.

A Câmara prestou homenagem, nesta quinta-feira (20/4), a policiais civis e militares que atuam na área da segurança pública em Canoas. O Grande Expediente, proposto pelo Vereador Sargento Santana, foi alusivo ao Dia do Policial Civil e Militar, celebrado em 21 de abril.

Na abertura da sessão, o vereador Santana defendeu a necessidade de fortalecimento da polícia. “A sociedade deve respeitar e acreditar na polícia. Precisamos de uma polícia forte”, ressaltou. O parlamentar afirmou que, ao reconhecer o trabalho de um grupo de policiais, a intenção era estender a homenag
em a todos os agentes que atuam diuturnamente para dar segurança à população.

http://www.camaracanoas.rs.gov.br/?sec=noticia&id=11209

Homenagem aos 35 anos do 15º BPM.


Em comemoração aos 35 anos do 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM), a Câmara Municipal de Canoas realizou, na noite desta quinta-feira (24/8), sessão ordinária na sede da unidade. Para marcar a data, houve homenagem a policiais que integram as companhias e os setores administrativos da Corporação, durante Grande Expediente proposto pelo Vereador Sargento Santana.

A criação do 15º BPM se deu com o decreto estadual 30.816, de 25 de agosto de 1982, atribuindo a ele a responsabilidade pelo policiamento ostensivo em vários municípios da região: Canoas, Esteio, Nova Santa Rita, Sapucaia do Sul, Guaíba, Barra do Ribeiro, Cachoeirinha, Gravataí, Viamão e Alvorada. A efetiva instalação ocorreu, em 23 de junho de 1983, em Canoas.

Na abertura do Grande Expediente, o proponente da homenagem exaltou o trabalho realizado pela Brigada Militar, em especial pelo 15º BPM. O Vereador Sargento Santana enfatizou que, mesmo diante de todas as dificuldades, os policiais militares estão nas ruas desempenhando suas atividades, lembrou que os efetivos da BM e da Polícia Civil nunca estiveram tão aquém da necessidade. “Com a união de forças, demonstram que dá para fazer segurança pública”, frisou.

Vereadores visitam Corpo de bombeiros voluntários de Igrejinha.

Vereador Bráulio Santana Pedroso é Presidente da Comissão de Direitos Humanos, da Criança, do Adolescente, do Jovem, do Idoso e de Segurança Pública e da Comissão Especial que busca a reabertura definitiva da unidade do Corpo de Bombeiros do bairro Mathias Velho/Canoas, estiveram em Igrejinha no início do mês. A visita, realizada em 7 de junho, buscou conhecer o modelo adotado no município, que conta com o Corpo de Bombeiros Voluntários.

Institui o “Dia do Proerd”, no âmbito do município de canoas.

O PROERD é desenvolvido no ambiente escolar, envolvendo crianças na faixa etária dos 9 aos 12 anos de idade, com encontros semanais de uma hora de duração em sala de aula, e contando com o auxílio de material desenvolvido especialmente para o programa, tendo por base uma Cartilha, onde o aluno é convidado a discutir e assimilar conteúdos relacionados, como a auto-estima, pressão dos colegas e da mídia para o uso de drogas, as pressões dos companheiros e amigos para agir de forma violenta, resolução de conflitos sem uso da violência e aspectos de vida saudável.

O Vereador Sargento Santana, enfatiza que conscientizar as crianças do perigo que é esse envolvimento com as drogas é uma ação muito importante, pois quando essa mensagem chega a tempo hábil consegue-se evitar uma série de problemas. Os conhecimentos adquiridos, através do PROERD, chegaram às famílias e às comunidades em que essas crianças estão inseridas, contribuindo para propagação e fortalecimento dessa mensagem de combate à violência.

http://www.camaracanoas.rs.gov.br/?sec=noticia&id=11208

Brigada Militar prende assaltantes em Canoas

Na manhã desta terça-feira (03), a Brigada Militar prendeu os meliantes que assaltavam pedestres nos bairros Estância Velha, São José e Parque Ozanan. Confiram no vídeo abaixo.

Atenção Canoas. A Brigada Militar prendeu os vagabundos que assaltavam pedestres nos bairros Estância Velha, São José e Parque Ozanam. As vítimas desloquem até a 3 DP de Canoas para reconhecimento dos vagos.

Posted by Sargento Santana on Tuesday, October 3, 2017

DESRESPEITO COM O SERVIDOR PÚBLICO

Imagine um homem, 32 anos, pai de família, que todos os dias sai de casa para trabalhar sem saber se voltará ao lar com vida. Mesmo assim, ele não mede esforços para combater a criminalidade nas ruas. No entanto, no final do mês ele se depara com um mísero depósito de R$ 350 na sua conta corrente. O valor, que não paga nem a taxa de condomínio para morar, é o salário dele para os próximos dias – por tempo indeterminado. E nem adianta mais pedir empréstimo no banco porque este homem não tem mais créditos suficientes e o juro é muito alto e ele está fazendo isso há mais de um ano. Ou seja, não há dinheiro nem para arcar com as mínimas despesas necessárias para o sustendo da sua família.

Este personagem é um policial militar, mas poderia ser qualquer outro servidor público do Rio Grande do Sul. Todos estão sofrendo e nenhum merecia passar por esta realidade lamentável. Antes que digam, eu faço questão de deixar claro que não usei o exemplo do brigadiano por ser corporativista, mas porque passei na pele situações iguais a essa. Não é de agora que somos desvalorizados pelo Estado. Muitas vezes tive que comprar, do meu próprio bolso, farda, cobertura, colete e coturno para fazer policiamento nas ruas. Até mesmo já precisei colocar créditos no meu celular para fazer ligações a trabalho. Hoje ainda vejo muitos colegas fazendo tudo isso e com salários parcelados. E aí eu pergunto, qual é a motivação que esses homens e mulheres têm para arriscar suas vidas pela segurança da sociedade? Como vamos exigir o melhor deles se não recebem as mínimas condições de trabalho?

Posso garantir que a Brigada Militar só não parou ainda porque lá tem pessoas comprometidas de verdade. Comprometidas com a missão de oferecer segurança para o próximo. Porém, governador Sartori, até quando teremos que viver só de comprometimento?

Grande Expediente da Câmara no 15º BPM homenageia policiais e aprova projeto que institui o Dia do PROERD

Em comemoração ao aniversário de 35 anos do 15° BPM, (celebrado no dia 25/8, que também marca o Dia do Soldado) realizamos a sessão de Grande Expediente na sede da instituição pela primeira vez na sua história. Aproveito para agradecer ao presidente Juares Hoy pelo apoio e parceria nesta iniciativa de homenagear esses guerreiros pelos serviços prestados por Canoas. Tenho orgulho de fazer parte da história 15º BPM, onde por 25 anos foi a minha 2ª casa.
Na ocasião, também foi aprovado projeto de minha autoria que institui o Dia do PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas) em Canoas. Além de estimular as habilidades das crianças para resistirem às pressões ao uso de drogas, o programa estreita o relacionamento policial-comunidade dentro do modelo de Gestão Integrada, pelo qual se tem em mente a defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana. A data passará a integrar o calendário oficial de eventos do município a partir de 2018 e será comemorada no dia 1º de março.

O PROERD

Desenvolvido pela Polícia Militar, o PROERD é realizado nas escolas e trabalha com noções de cidadania, prevenção ou redução do uso de drogas e da violência entre crianças e adolescentes. Os pais também recebem orientações em reuniões e palestras, representando um esforço cooperativo entre escolas, pais e Polícia Militar.
A ação é baseada no Programa Americano chamado D.A.R.E (Drug Abuse Resistance Education). “A atuação dos instrutores, policiais militares voluntários treinados para esse fim, além de estimular as habilidades das crianças para resistirem às pressões ao uso de drogas, estreita o relacionamento policial-comunidade dentro do modelo de Gestão Integrada, pelo qual se tem em mente a defesa da vida, da integridade física e da dignidade da pessoa humana”, afirma o vereador Sargento Santana.
No Rio Grande do Sul, o PROERD desempenhado, desde 1998, pela Brigada Militar. Em Canoas, é aplicado desde 2001, atendendo mais de 30 mil crianças e adolescentes de toda a rede escolar do município. “Os conhecimentos adquiridos, através do PROERD, chegam às famílias e às comunidades em que essas crianças estão inseridas, contribuindo para propagação e fortalecimento da mensagem de combate à violência”, salienta Santana.

*Com informações do site da Câmara Municipal de Canoas