QUEM PODERÁ NOS DEFENDER?

Pensadores há de tudo que é tipo. Assim como políticos. Se eles são benditos ou malditos, isso ‘depende’, dirá outro circunspecto pensador. Mas há um tipo que tem me chamado a atenção nesses últimos dias, o que diz que fazer greve ou passeata, é ‘fazer EXATAMENTE o que o governo quer’. Se eu o entendi, ele quis dizer que essas manifestações populares municiam governos incompetentes. Que aumentando a ‘sensação’ de caos acabam forçando as mentes ‘iluminadas’ dos manobristas políticos a improvisarem projetos e votações urgentes, mais mal elaborados e desastrosos do que os atuais. Outros pensadores dizem também, que uma revolução, na melhor das hipóteses, apenas mudará de lugar os administradores e a plebe continuará a mesma, senão maior, e mais miserável do que a que já está.

Do que eu discordo, mas nem por isso deixo de achar um pensamento no mínimo – interessante. E enquanto tomo meu mate, me aventuro também em algumas conjecturas… Será que quem pensa assim, acha certo então o povo apenas: 1) Nascer, crescer, TRABALHAR e principalmente morrer como uma obediente formiga? Certamente que não. 2) Sentar na praça e ficar com ar de estátua dando milho aos pombos? Também Não. 3) Esperar até 2018 e de novo votar ou até fazer parte de um partido político, achando que – Nossa! Agora sim será DIFERENTE – e elegerá alguém responsável, capaz e digno de carregar e concretizar seus anseios? Pouco provável.

Mas fazer o que então ‘meu Deus’? Quem poderá nos defender? É aí que eu começo a concordar com alguns religiosos.Talvez o certo seja mesmo entrar em algum templo e orar implorando a vinda do Senhor. Só Ele pra nos salvar…