COLUNA VIDA ALÉM DA VIDA

CRIANÇAS E INFLUÊNCIAS

As energias que se assenhoreiam de nós é uma realidade que não podemos ignorar. Além disso, é necessário que saibamos identificar o tipo e como devemos lidar com os sintomas que apresentam. No adulto normalmente as soluções são bem resolvidas, já que este sabe dizer o que sente e explicar as circunstâncias, mas nas crianças é bem complicado o diagnóstico, pois em razão da idade não sabem dizer como estão sendo influenciadas e, portanto ficam indefesas. Falamos de uma energia que está relacionada com a interferência que entidades espirituais (os que já partiram) agem sobre outrem. Nas crianças é comum um choro sem motivo aparente, choro este angustiado, intermitente, que apenas cessa por ocasião do adormecimento pelo cansaço do corpo.

Muitas vezes crianças já com idade de maior entendimento, quando em vigília passam a brincar com amiguinhos imaginários, mantendo com estes diálogos que chegam assustar os pais ou responsáveis, que não entendem o que está acontecendo. Na realidade as crianças em razão de terem chegado ao Planeta recentemente, ainda conservam fortemente impressões da vida espiritual e por isso a confusão de ideias. Este intercâmbio de Planos damos o nome de mediunidade, e o mais comum que aflora nas crianças é o da vidência. O que para elas é visto como normal, pois não distinguem quem é encarnado ou desencarnado, passando manter diálogos e brincar como referimos. Não devemos incentivar qualquer atividade mediúnica em crianças, pois como o mestre Kardec nos informa, elas não estão com o organismo devidamente desenvolvido para tais atividades e isso pode trazer problemas de saúde. Mas quando na criança a mediunidade aflora espontaneamente, certamente é por que está recebendo o devido amparo da espiritualidade e trata-se de algo com objetivo específico.

Não existem fórmulas mágicas para evitar tais influenciações. É importante a iniciação religiosa, para que a criança cresça sendo evangelizada, já que a maioria dos colégios hoje não trata do assunto. Também devemos buscar na prece que é o elo com a espiritualidade, o amparo e a interferência dos Mensageiros do Mestre Jesus nas questões relacionadas à atividade de medianeiro, pois uma família que tem Jesus no coração e pelo menos tenta praticar por mínimo que seja o que o Mestre ensinou, certamente estará amparada e protegida da investida de entidades que possam vir prejudicar qualquer de nossas crianças.

Paz a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *