COLUNA VIDA ALÉM DA VIDA

CRIANÇAS E INFLUÊNCIAS

As energias que se assenhoreiam de nós é uma realidade que não podemos ignorar. Além disso, é necessário que saibamos identificar o tipo e como devemos lidar com os sintomas que apresentam. No adulto normalmente as soluções são bem resolvidas, já que este sabe dizer o que sente e explicar as circunstâncias, mas nas crianças é bem complicado o diagnóstico, pois em razão da idade não sabem dizer como estão sendo influenciadas e, portanto ficam indefesas. Falamos de uma energia que está relacionada com a interferência que entidades espirituais (os que já partiram) agem sobre outrem. Nas crianças é comum um choro sem motivo aparente, choro este angustiado, intermitente, que apenas cessa por ocasião do adormecimento pelo cansaço do corpo.

Muitas vezes crianças já com idade de maior entendimento, quando em vigília passam a brincar com amiguinhos imaginários, mantendo com estes diálogos que chegam assustar os pais ou responsáveis, que não entendem o que está acontecendo. Na realidade as crianças em razão de terem chegado ao Planeta recentemente, ainda conservam fortemente impressões da vida espiritual e por isso a confusão de ideias. Este intercâmbio de Planos damos o nome de mediunidade, e o mais comum que aflora nas crianças é o da vidência. O que para elas é visto como normal, pois não distinguem quem é encarnado ou desencarnado, passando manter diálogos e brincar como referimos. Não devemos incentivar qualquer atividade mediúnica em crianças, pois como o mestre Kardec nos informa, elas não estão com o organismo devidamente desenvolvido para tais atividades e isso pode trazer problemas de saúde. Mas quando na criança a mediunidade aflora espontaneamente, certamente é por que está recebendo o devido amparo da espiritualidade e trata-se de algo com objetivo específico.

Não existem fórmulas mágicas para evitar tais influenciações. É importante a iniciação religiosa, para que a criança cresça sendo evangelizada, já que a maioria dos colégios hoje não trata do assunto. Também devemos buscar na prece que é o elo com a espiritualidade, o amparo e a interferência dos Mensageiros do Mestre Jesus nas questões relacionadas à atividade de medianeiro, pois uma família que tem Jesus no coração e pelo menos tenta praticar por mínimo que seja o que o Mestre ensinou, certamente estará amparada e protegida da investida de entidades que possam vir prejudicar qualquer de nossas crianças.

Paz a todos.

COLUNA VIDA ALÉM DA VIDA

SEPARAÇÃO:

Toda separação é triste. Até mesmo quando esta separação é para acontecerem coisas melhores na vida das pessoas. Um filho quando vai ocupar uma atividade de trabalho ou mesmo curso que visa sua formação para ingressar futuramente no mercado, nos causa aperto no coração, muito embora o momento seja alegre já que as perspectivas são as melhores, mas sentimos um vazio nos dando a entender que um pedaço de nós se ausenta, aflição esta proporcional à distância para onde vai à pessoa querida, pois não sabemos se voltaremos a vê-la. Mas a maior angústia sentida certamente é a separação pela morte física da pessoa que amamos.

Chico Xavier na psicografia de André Luiz nos diz que a maior dor que o ser humano pode sentir e a da separação daqueles que se amam pelo passamento. E não poderia ser diferente, pois o amor é uma energia que transcende ao túmulo. O amor nunca morre, ele continua a vibrar na espiritualidade. O interessante é que ele é recíproco, portanto doendo nos dois Planos, por isso é importante referenciarmos sempre nossos queridos que partiram antes de nós, pois eles vivem, já que a vida que estamos vivenciando é apenas um piscar de olhos na grande trajetória que o Espírito empreende no universo Criado pelo Grande Arquiteto. A passagem pela Terra é para aprendermos, evoluirmos e ajudar outrem a evoluir.

Ninguém está aqui passeando e certamente nos encontramos com as pessoas que amamos e sentimos a falta quando saem de perto de nós, isso em razão de experiências que tivemos em vidas anteriores. Todo ser Criado tem a capacidade de amar, e esse amor é o elo que une a todos, tanto nesta como em outras vidas, pois é uma energia perpétua que só tende a aumentar à medida que evoluirmos moralmente. Até o maior dos facínoras é capas de amar, pois tem em si esse princípio. O exemplo maior de amor é Deus que nos faculta todos os dias oportunidade de após revermos nossos parâmetros, reiniciarmos com novas perspectivas, mudando nosso comportamento e direcionando-o ao bem. Procuremos expandir o amor que temos pelas pessoas que se acercam de nós enquanto temos tempo.

Cada minuto perdido nesta vida é um retrocesso no todo da caminhada em direção à perfeição, pois o relógio da nossa ascensão estanca, para ser movimentado apenas em vida futura. Não reencarnamos para perder tempo.

Muita luz a todos.

COLUNA VIDA ALÉM DA VIDA

MISSÃO E/OU EXPIAÇÃO

Para algumas religiões o motivo pelo qual viemos ao mundo, isto é, encarnamos não é bem explicado. Também, muitas pessoas nunca pensaram nisso e outras tantas nem estão preocupadas do por quê. Tem até música que na letra diz “eu não pedi pra nascer…”, mas no momento do mundo que vivemos, não aceitamos mais ficar sem esclarecimentos, e vamos nos aprofundando no assunto, buscando leituras que possam elucidar nossas dúvidas, principalmente em razão de nossos filhos já em tenra idade nos questionarem. Em determinada filosofia encontramos que um dos objetivos de que Deus nos impõe o nascimento é o de nos conduzir a perfeição. Claro que não será uma perfeição igual à Dele, mas uma mais perfeita possível no universo.

Também tal filosofia afirma que para uns o nascimento é missão e para outros expiação. Por estas palavras chegamos à conclusão que antes de nascermos já vivemos pelo menos outra vida, pois ninguém recebe uma missão sem antes ter sido preparado e ter um conhecimento prévio do que enfrentará. Da mesma forma só expia alguma coisa quem tenha anteriormente cometido algum equívoco, ou seja, em vida passada. O texto ainda diz que para atingirmos a perfeição almejada teremos de sofrer todas as vicissitudes da existência corpórea e nisso é que está a expiação. Portanto não adianta nos rebelarmos ou reclamarmos das dificuldades que encontrarmos durante nossa passagem pela Terra, pois estaremos o fazendo para Deus, o que implicará em demorarmos mais na caminhada em direção à perfeição traçada.

Ainda aparece como objetivo de nossa vinda à carne, nos colocar como parte integrante na obra da Criação, o que se conclui que além de evoluirmos também fazemos evoluir o mundo que habitamos no caso a Terra. Isso é maravilhoso, pois que sobre esse prisma somos valorizados e efetivamente ficamos convictos de que fomos criados para a eternidade, já que no momento que chegarmos à perfeição possibilitaremos a conclusão da Obra Divina com respeito a nossa criação. Também podemos concluir que fomos criados simples e ignorantes, já que o Pai quer que chegamos a ser perfeitos! Então meus amigos. Sigamos o conselho do irmão Chico Xavier, que diz para aproveitarmos o máximo a nossa vinda a Terra, pois a oportunidade que Deus nos possibilita é extremamente valiosa e complexa para ser montada, considerando as missões e expiações.

Muita paz a todos.