SENHOR PRESIDENTE, SENHORAS E SENHORES VEREADORES.

• A Brigada Militar é uma das mais autênticas e necessárias instituições
gaúchas, sem paralelo no Brasil.
• Esta afirmação se faz mais evidente e notável quando, neste tempo da vida
nacional, a flexibilidade das leis, a tibieza de muitos de seus aplicadores e a
corrupção, que permeia tantas instituições, fazem com que bandidos estejam
à solta e as famílias obrigadas à reclusão entre grades, em flagrante inversão
de posições.
• Aqui no Rio Grande do Sul, a segurança do Estado poderia ser bem pior, se
não fosse a Brigada Militar, uma das mais bem preparadas e eficazes polícias
militares do País .
• No dia de ontem, 18 de novembro, a Brigada completou 178 anos de
existência.
• A data, se deve ser comemorada com muito orgulho, nos serve, também, para
lembrar daqueles tantos brigadianos que, no cumprimento do dever, foram
mortos ou inutilizados para a vida profissional.
• Muitas das vezes em que isso aconteceu, deixaram mulher e filhos em
dificílima situação de vida, sem se verem apoiados por quaisquer
organizações especializadas, em visível contraste com o que freqüentemente
acontece quando as vítimas são assaltantes, terroristas e outros bandidos do
mesmo gênero.
• É muito fácil criticar brigadianos, quando ocorrem eventuais casos de erro
na atuação profissional.
• Mas muito pouca gente se lembra do dia a dia dos brigadianos, mal
remunerados, e que, ainda assim arriscam suas vidas no combate direto ao
crime e aos criminosos.
• Quantos são capazes de agradecer-lhes por sua presença e por sua atuação
em nosso meio, dando-nos tranquilidade e segurança?
• Pois bem. Quero aqui resgatar essa dívida nossa com a Brigada e os
brigadianos e, em nome da Família gaúcha, agradecer à Brigada Militar por
essa caminhada de 178 anos, enfrentando muitas dificuldades, mas a tudo
sobrevivendo, sem jamais se afastar do reto caminho, registrando em sua
história páginas antológicas de dedicação, de esforço, de superação e de
heroísmo, a serviço da segurança de nossa terra.
• Parabéns a todos os brigadianos, de todos os tempos, por mais este 18 de
novembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *