Troco

Publicado no jcb 220, Dezembro de 2013.

Patriarca de tradicional família da Terrinha, faleceu meio que subitamente. No velório, toda a família reuniu-se entre choros e outras manifestações desusadas.
Onze filhos, todos eles bem encaminhados na vida, alguns eram abastados fazendeiros.
O patriarca era homem de muito dinheiro, um milionário como diziam na época. É muito apegado a bens materiais. Tanto, que apesar dos bancos já estarem em alta, ele ainda não se continha e guardava algum dinheirinho sob o colchão para senti-lo e assim, dormir mais tranquilo.
Foi em meio aos choros e lamentos, que a mulher do patriarca propôs aos filhos e aos netos já encaminhados na vida, que pusessem cada um dentro do caixão, mil cruzeiros. Na época ainda era um bom valor, com que se podia fazer alguma coisa extra. Prontamente, já imaginando a alegria do patriarca em ir para a última morada sobre um dinheirinho razoável, todos concordaram e começaram a desembolsar o valor sugerido. Só um dos filhos dele não se “coçava “, olhando tudo meio oitavado num canto da sala. Eu disse sala, porque naquela época os velórios eram feitos em casa.

Não havia essa história de capelas e outros luxos.
Vai daí, que juntaram a barbaridade de quinze mil cruzeiros entre dinheiro dos filhos e dos netos. Aquele que ainda não se “coçava” puxou do bolso da bombacha um talão de cheques, preencheu uma folha com o valor de dezesseis mil e colocou-a dentro do caixão, tirando, em seguida, os quinze em dinheiro como troco e ainda explicou:
– Vocês sabem que só uso cheque – e saiu da sala lambendo a ponta dos dedos para conferir o troco.

29186_1199922897206_3600649_n-150x150

 

 

 

 

 

 

Cel Afonso Landa Camargo

Do livro Política & Polícia da terrinha – contos humorísticos, Polost/Apesp 1995.

Livro: Amores dos Oficias de Milícia

Autor: o coronel e publicitário Bento Mathuzalém de Vasconcelos

Livro Cel Bento

Contando com a presença de mais de uma centena de colegas, amigos e parentes, o Cel Bento Mathuzalém de Vasconcelos fez o lançamento, no último dia 07 de novembro, do seu primeiro livro, Amores dos Oficiais de Milícia, em Cerimônia organizada pelo Comando da Academia de Polícia Militar.
A Solenidade, prestigiada pelo Gen Div Res Álvaro Calazans e pelos ex – Comandantes Gerais Eloi Castro Cajal e José Dilamar Vieira da Luz, além do Presidente da ASOF BM, TC José Riccardi Guimarães, contou com a descrição da obra, feita pelo Cel Alberto Afonso Landa Camargo, a quem coube prefaciá-la com moderação e justiça, segundo o autor.
Foram prestadas homenagens a dez pessoas, que o incentivaram a publicar a obra, entre elas o Comandante da APM, TC Antônio Osmar da Silva, o Cel Vanderlei Pinheiro (Jornal Correio Brigadiano), o Publicitário Cesar Carlet, o TC José Pedro Ramires Monteiro e sua neta Natália Fontoura de Vasconcelos.
Logo após a cerimônia, seguiu-se a Sessão de Autógrafos, na sala da Sociedade Acadêmica do Curso de Formação de Oficiais – SACFO-, recentemente reativada.