Profissões, foi Tema para Lobinhos

20 de Abril de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse colunista

  Lobinhos da Alcatéia Lobo Aventureiro, do Grupo Escoteiro Porteira do Rio Grande, receberam explanações sobre três profissões na tarde deste sábado, 08 de abril.
A convite do Chefe escoteiro Rodrigo Kramer Fernandes, a professora Adriana, a Papiloscopista Suelen e o Comissário Abreu falaram sobre suas profissões para mais de 30 crianças, com o objetivo não só de expor os detalhes de cada profissão, mas também, de estimular e incentivar que cada um alcance seus sonhos.

    Foi enfatizado o quanto é importante o estudo, a persistência e ficar longe das drogas. Já a Professora Adriana destacou o fundamental respeito pela família que é o alicerce para a construção dos sonhos e a Papiloscopista Suelen falou sobre a importância de se escolher o que se ama.

20 de Abril de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse colunista

Reunião COMAD e UAMVA

23 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse colunista

   DROGAS, foi assunto com os Presidentes de Bairros em Vacaria na noite de quarta feira, dia 05 de abril, na sala de reuniões da Câmara de Vereadores.

  Um dos temas abordados, foi a importância do cidadão de bem fazer denúncias aos órgãos de segurança, com destaque ao disque denúncia da Secretaria de Segurança Pública, através do fone 181 e também o projeto caixa preta e branca da Polícia Civil, que propõe criar um elo direto entre a Polícia e a comunidade, podendo ser feito elogios, sugestões, críticas e denúncias através de um formulário identificado ou não, que é posto em uma das referidas caixas/urnas, as quais poderão ser itinerantes nas reuniões dos bairros. Trata-se de uma maneira simples para que a comunidade aponte problemas, faça denúncias e traga assuntos que pautarão as futuras ações da Polícia Civil.

  No encontro com as lideranças dos bairros houve a divulgação do curso de capacitação QUALIDADE DE VIDA com AMOR EXIGENTE, o qual inicia no dia 11 de abril, sendo 8 encontros, das 19 horas às 22 horas, sempre nas terças-feiras. As inscrições são gratuitas e irão até o dia 07 de abril, às 17 horas, podendo ser diretamente com o presidente de cada bairro ou na sala dos Conselhos, que fica junto com a Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na Rua Campos Sales, nº 542, centro.

    A capacitação vem a calhar, pois a maioria dos presidentes dos bairros afirmou que muitas vezes, quando o assunto é droga, não sabem como agir corretamente na orientação ou nas providencias a serem tomadas.

23 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse colunista

Capacitação QUALIDADE DE VIDA com AMOR EXIGENTE

 

João Carlos Pinto de Abreu

30 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse autor

    Na Secretaria Municipal de Educação – SMED de Vacaria, na tarde desta quarta feira, 29 de março, em reunião do grupo do Conselho sobre Drogas – Comad, responsável pelo planejamento da Semana de Prevenção às Drogas, que acontecerá de 25 de junho a 01 de julho, ficou definido os últimos detalhes sobre a capacitação QUALIDADE DE VIDA com AMOR EXIGENTE, que será ministrado voluntariamente pela Psicóloga Neiva Pacheco, do grupo Amor Exigente.

A capacitação iniciará no dia 11 de abril, das 19 horas às 22 horas e serão oito encontros semanais, sempre nas terças feiras, na Escola Padre Efrem.

As inscrições serão gratuitas e irão até o dia 07 de abril, às 17 horas, podendo ser feita diretamente com o representante da instituição no conselho sobre drogas ou na sala dos Conselhos, que fica junto com a Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na Rua Campos Sales, nº 542, centro.

Será fornecido certificado de 30 horas, devendo o participante ter, no mínimo, 75% de frequência.

O objetivo é oferecer mais informações para os participantes da capacitação, podendo assim abordar o assunto e multiplicar a ideia da importância da prevenção às drogas no meio em que vive.

Conforme o comissário da Policia Civil João Carlos Abreu, presidente do COMAD, além da importante capacitação, ainda será analisado pelo grupo outras atividades para fazer parte do cronograma da semana sobre drogas, como palestras, atividades esportivas, oficina de grafite e a efetiva participação de lideres comunitários e as Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar – CIPAVEs e o Comitê de Prevenção de Violência Escolar – COPREVE.

Participou da reunião a Professora Vanês Boldo, da 23ª CRE; o Pastor Romeu, da AMEV; o Pastor Agnaldo; a Inspetora Ângela Zamboni, da Guarda Municipal; a Professora Jaqueline Ferreira de Lima, da SMED e o Tenente Claudio Oliveira, da Brigada Militar.

30 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja mais Textos desse autor

Curso de Graduação em Segurança Pública


06 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja todas as colunas do Comissário Abreu

    Duração: 2 anos Forma de Ingresso: Vestibular Agendado- verificar dia no Polo. Valor: R$ 279,00 Mês – mais 10% de desconto para funcionário público.

    OBJETIVO: Se você tem facilidade de se comunicar e se relacionar com pessoas, tem perfil de liderança
e sabe trabalhar bem em equipe, pode se destacar na carreira de Segurança Pública. O especialista em Segurança Pública precisa ter iniciativa para agir adequadamente em diversas situações, usar sua postura ética e seu senso de responsabilidade social para gerar um bom impacto no seu ambiente de trabalho, além de saber analisar uma situação e criar um plano de ação com rapidez e eficiência. Durante o curso, você vai estudar conteúdos como Gerenciamento de Risco, Gestão de Crise, Segurança Bancária e Transporte de Valores, Aspectos Gerais de Armas e Munições, entre outros. Além disso, você também terá disciplinas complementadas por práticas.

    PERFIL DO PROFISSIONAL: Com uma formação em Segurança Pública, além dos cargos no setor público, você também poderá atuar em áreas como pesquisa e setor privado, integrando equipes multidisciplinares que dialogam com o poder público em projetos de segurança, ou mesmo como consultor independente. E esse é um bom momento para ingressar nesse mercado: as opções de atuação são cada vez mais diversas e as perspectivas salariais aumentam conforme a carreira pretendida. — COMISSÁRIO ABREU Tutor do curso de Segurança Pública na UNOPAR Polo Vacaria

06 de Março de 2017 – jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja todas as colunas do Comissário Abreu

Nas festas de final de ano, devemos ouvir os jovens…

 

A atuação permanente na prevenção às drogas

 com-abreu-2
João Carlos Pinto de Abreu
Comissário de Polícia – 25ª  DPR

Em época das festas de final de ano, o Conselho Municipal sobre Drogas – COMAD, orienta que os pais conversem com os filhos sobre álcool e outras drogas. A Conversa familiar é uma maneira de evitar excessos, também, comuns nas formaturas de conclusão do Ensino Médio. Resultados finais do último ano na escola, dúvidas sobre o destino das férias de verão, vestibular, qual profissão seguir e a festa de formatura do colégio!

O formando do terceiro ano do Ensino Médio deslumbra. Sabemos como é, já os adolescentes imaginam. Nesse conflito de emoções, com cérebros ainda em formação, aparecem as dúvidas, entre elas não é se vão, mas quanto vão “beber na festa”. Água, energético, cerveja, whisky ou refrigerante? Independentemente da escolha, são dúvidas fatais para os adolescentes formandos, mesma questão chega aos pais responsáveis.
É o que se recomenda, no Conselho Municipal sobre Drogas – COMAD de Vacaria, a partir da convivência e acompanhamento de situações, nas madrugadas das baladas com essa juventude. Eles mesmo sem idade legal para beber, já se acham experientes ou até mesmo em plena luz do sol, em frente uma Delegacia de Polícia, ingerem bebidas alcoólicas, sem maiores preocupações. Isto pode gerar ocorrência na buscar do culpado no descumprimento da Lei de proteção à integridade física e psicológica dos menores.  
Verificamos que os  jovens dizem ter provado bebidas alcoólicas entre 12 e 17 anos. E outros afirmam que fizeram uso e tornaram-se dependentes de outras drogas (ilícitas) após uma ‘bebedeira’. O assunto é um desafio de se tratar por especialistas. A mensagem que eles não querem ouvir é que não podem beber, mas somos obrigados a dizer. Às vezes, funciona mais, conscientizar os pais, do que os adolescentes. Eles são responsáveis diretos por esse tipo de comportamento, financiando e comprando a bebida.
Embora fatores sociais e históricos sejam bastante relevantes. Beber nesta fase não é um problema novo. É um problema difícil de administrar. A experimentação de álcool, na adolescência, ocorre por curiosidade natural. Mas a percepção dos membros do Comad é de que está mais descarado, os jovens estão pouco preocupados com qualquer coisa que não seja a diversão. 
O fato é que a tolerância ao álcool ainda não está estabelecida nesta idade e, assim, o adolescente vai se expor a riscos. As explicações devem ser baseadas em fatos, pois é uma geração capaz de informar, com acesso aos meios de comunicação e entender o certo e o errado.Os pais de hoje precisam ser interativos com os filhos, tem de estar presente, saber quais os amigos dos seus filhos, que músicas ouvem, etc. Conectados que são, eles podem estar pensando em mil coisas que os pais nem imaginam.
Para fazer a prevenção primária, devemos saber o que queremos prevenir e buscar o conhecimento, antes de falar a respeito com os jovens, só a repressão não resolverá a questão.

12  dezembro 2016  –  jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br
Veja todas as colunas do Comissário Abreu

banner-cmissario-abre

A corrida do “Bem”, em Vacaria, será na data de quatro de dezembro “Inscreva-se”

A atuação permanente na prevenção às drogas

 com-abreu-2
João Carlos Pinto de Abreu
Comissário de Polícia – 25ª  DPR

17  outubro 2016  –  jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br

Veja todas as colunas do Comissário Abreu

 

Acontecerá no dia 04 de Dezembro em Vacaria a 2ª Corrida do Bem – Campos de Cima da Serra. O evento é comemorativo ao dia da Polícia Civil, 03 de dezembro, que completará 175 anos de história, e ao dia nacional da Perícia Criminal, 04 de dezembro.

O objetivo é a prevenção ao uso indevido de drogas, promovendo a qualidade de vida através do esporte, difundir a prática da corrida de rua, integrar os corredores num evento de cunho social, esportivo e de lazer, despertando os atletas para a importância de uma atividade física saudável.

corrida-do-bem-2016-2

Equipe Organizadora do Evento

A corrida está sendo organizada pela Polícia Civil (PC), Instituto-Geral de Perícias (IGP), Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Conselho Municipal sobre Drogas (COMAD) e grupo de corrida e caminhada LET’S RUNNER.

São esperadas centenas de pessoas para a corrida, que desta vez terá dois percursos, um  de 5 e outro de 10 quilômetros, além de uma mini rústica kids para crianças de 02 a 13 anos, de caráter participativo.

Serão disponibilizadas aplicações de massagens, verificação da pressão arterial, alongamento e aquecimento aos atletas, água, banana, maçã, brinquedos infláveis para as crianças, música, zumba, segurança e diversão.

Segundo o presidente do CONSELHO MUNICIPAL SOBRE DROGAS – COMAD,  o evento esportivo, visando a prevenção às drogas e incentivando a saúde, foi incluído no calendário do município, destacando que a ação esportiva só é possível graças aos apoios das diversas instituições e órgãos do município. Haverá premiação aos primeiros colocados e medalha de participação a todos que concluírem o percurso. As inscrições serão gratuitas e limitada e podem ser feitas através do e-mail: corridadobemvacaria@gmail.com ou no Posto de Identificação do IGP.   Equipe Organizadora do Evento

 17  outubro 2016  –  jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br

Veja todas as colunas do Comissário Abreu

banner-cmissario-abre

DROGAS, PRECISAMOS FALAR SOBRE ISTO

A atuação permanente na prevenção às drogas

 com-abreu-2
João Carlos Pinto de Abreu
Comissário de Polícia – 25ª  DPR
É importante que se esclareça que há três níveis dentro da dependência química e temos que diferenciar o que são eles:
É o uso, abuso e a dependência. O uso ou experimentação de psicoativos ocorre na freqüência de até cinco vezes durante a vida e, portanto, não apresenta conseqüências nas diversas dimensões da vida do indivíduo.
O abuso é considerado quando acontece mais de seis vezes no mês, pode acontecer em pessoas que recém iniciou o seu uso com repercussões em longo prazo. O abuso pode evoluir para a dependência.
Para identificar se ocorre a dependência, deve-se avaliar as repercussões do consumo na qualidade de vida dos usuários. Em qualquer das situações de uso, abuso ou dependência, a intoxicação pode acontecer em função da dose.
Quando acontece a diminuição da substância no sistema nervoso central, ocorre a abstinência.
As conseqüências desse uso, por parte dos adolescentes, e que merecem atenção dos pais, dizem respeito às dificuldades de comunicação e ao distanciamento afetivo que ocorre no âmbito da família, e também à possibilidade da marginalização desses adolescentes decorrente do uso de substâncias ilícitas, por isto PAIS procurem falar com os seus filhos antes que um traficante fale. 

 

10  outubro 2016  –  jcarlos-abreu@policiacivil.rs.gov.br

Veja todas as colunas do Comissário Abreu

 

banner-cmissario-abre

Comissário de Polícia 
25ª  Delegacia de Polícia Regional
Membro do Conselho Municipal sobre Drogas – COMAD
telefone: 54 3231 2931

DISQUE-DENÚNCIA – Nº 181